Vinil Comentários Clássico Por Gabriel Caetano: Van Halen

Lembro quando meu pai apareceu com esse disco. Foi um dos primeiros CDs que tivemos em casa. Era um artigo de luxo. Confesso que não curti. Tava começando a me interessar por rock’ n’ roll. Escutava Elvis, Chuck Berry, Jerry Lee e um pouco daquelas coisas toscas que o mercado fonográfico fazia para crianças. A capa de 5150 também não ajuda. Uns tempos depois, naquela virada entre infância e puberdade, comprei uma daquelas revistinhas de cifra e nela tinha Jump. Até hoje não aprendi, mas, quis ouvir mais coisas dos caras. Van Halen também tocava demais nas rádios de São Paulo, principalmente as baladas açucaradas de 5150. Resolvi escutá-lo na íntegra. Fui arrebatado por Summer Nights. Ela é tudo o que um jovem sonha em sua adolescência – aquela visão idiota meio “American Pie” da vida. A morte do Eddie Van Halen me abalou como poucas no mundo da música. São tantos anos ouvindo seus discos, que acabamos nos sentindo íntimos dos caras. Talvez esse seja o poder da música. Só sei que até agora não consigo acreditar que Eddie Van Halen se foi e agradeço muito meu pai por ter trazido esse disco pra casa!!!

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s